Residência Artística – Museu Alfredo Andersen

Residência Artística – Museu Alfredo Andersen

1 Abril, 2020 1 Por Isaac Moraes

Olá que bom que está aqui.

Em meio a esse caos, espero que esse artigo lhe proporcione um momento de abstração do mundo externo e uma maior contemplação do universo interno que há em você.

Boa leitura.

Em Outubro de 2019 iniciei uma Residência Artística no Museu Casa Alfrendo Andersen.

Se você está pela primeira vez diante desse termo, residência artística, é uma ação temporária onde um Artista, ou mais Artistas desenvolvem um projeto utilizando as instalações de um local. Seja uma casa, um salão, uma escola, uma galeria, um museu. E nessa ação todo o processo artístico fica disponível para a visitação e contato com o público.

Foi exatamente o que aconteceu comigo, fiquei por 3 meses utilizando as instalações do museu para produzir 5 pinturas a óleo.

Pinturas essas que me desafiaram pelo seu alto grau de detalhamentos.

Essas 5 obras foram divididas em duas séries.
A primeira com o título de Artista de Rua e a segunda série Natureza Viva.

Pra mim foi uma honra passar esses meses na casa/atelier onde viveu o Pai da pintura Paranaense, Alfredo Andersen. Em suas Artes ele teve a sensibilidade sem igual de extrair do cotidiano simples sua beleza. Seja pintando um por do sol no litoral ou desenhando uma dona de casa que na janela faz seu bordado.

Alfredo Andersen – 1930

O que mais me impressiona era a sua maestria no uso das cores.

Alfredo Andersen – 1925

Quando tudo voltar ao normal sugiro que visitem esse museu, pois conta com um acervo recheado de inspirações.

Casa Museu Alfredo Andersen –
R. Mateus Leme, 336 – São Francisco, Curitiba – PR, 80510-190

E como você pode perceber, essa era a atmosfera da qual eu estava produzindo minhas obras. Me recordo de muitas vezes sair do atelier e ir para a galeria do museu observar suas obras para entender como ele utilizava as cores.


“Artista de Rua”

Não sei te explicar exatamente o porque, mas, pinturas com um alto grau de dificuldade me atrai em fazer. Talvez pelo fato de compreender com o passar do tempo a beleza de ter superado aqueles desafios.

A pintura que fiz em 2018 Águia vs Serpente representa bem isso, veja >Artigo<

Na série Artista de Rua que executei nesse período também se encaixa ao desafio de superação.

Como o próprio nome já diz: super-ação, algo muito elevado para concluir uma atividade.

E foi o que aconteceu comigo. Tive que me disciplinar para ao longo de todo esse período finalizar cada elemento dessa obra.

Passava pelo Largo da Ordem todos os dias para ir ao museu, e em cada passagem observava seus detalhes.

As pessoas representadas nessa Arte em algum momento esteve por ali e foram captadas pelas minhas lentes enquanto contemplava a vida daquele lugar.

Trata-se de uma cena de muitos episódios reunidos.

A figura principal é um artista de rua no centro da obra. Ele compõe sua arte enquanto é iluminado pelo sol de um dia azul.

“Artista de Rua” Dia – Óleo sobre tela 80 x 100 cm

Em primeiro plano, pessoas impactadas por sua música contribuem com doações espontâneas de gratidão.

Muitos estudos foram feitos para produzir essa cena.

Tive o privilégio de conhecer uma técnica de desenho com carvão vegetal que fez toda a diferença na construção dessa Arte.

Antes fazia os esboços na tela com lápis grafite, mas era muito difícil de apagar e o pigmento do grafite interferia na cor da tinta quando eu passava na tela.

A descoberta do carvão vegetal foi tão relevante pra mim que criei um curso online de desenho ensinando através de vídeo aulas como extrair o melhor dessa técnica.

Click nesse link e veja como funciona >Curso de Desenho Online Retratos a Carvão<

Outra reflexão que observo nas entrelinhas dessa arte é sobre o real valor das coisas. Acredito muito em uma nova humanidade onde tudo será ressignificado.

Nessa outra realidade, o mesmo artista encontra-se executando sua arte, tocando sua música mas em uma condição muito diferente.
Aqui ele recebe aplausos enquanto é iluminado pelo brilho da lua.

“Artista de Rua” Noite – Óleo sobre tela 80 x 100 cm

Mas observe que independente da condição, esse artista exerce sua arte com profunda concentração e envolvimento não se importando tão somente com o cenário, mas sim com a excelência de sua ação. Pois um artista de verdade sabe que o primeiro a receber o impacto de sua arte é ele mesmo.


“Natureza Viva”

Natureza Viva – Óleo sobre tela – 120 x 80cm

Essa série Natureza Viva é compostas de 3 obras. O plano inicial era simplesmente fazer um por do sol sobre dunas com o formato feminino. E de fato foi o que ocorreu. Mas no meio do processo ouve uma grande chuva que nutriu o solo e geminou uma exótica vegetação com quedas d’águas, por onde a vida pode ser contemplada em sua maior plenitude.

Natureza Viva – Óleo sobre tela – 80 x 80cm

Após inúmeros movimentos e transformações essa série justificou seu nome de Natureza Viva.

Natureza Viva – Óleo sobre tela – 80 x 80cm

Uma belíssima produção de cores sentimentos.


Deixo aqui minha gratidão a todos que ajudaram para que essa residência artística acontecesse. Pelas visitas que tive no atelier e também pelo apoio que recebi através das mensagens online que sem dúvidas fizeram toda a diferença!


E essa nova década está apenas começando com muitos desafios e também com uma grande super-ação para vencê-los.


Obrigado pela leitura.
Comente aqui o que você achou dessa residencia artística.


Grande abraço!

Deus abençoa sempre!